Devaneios de inverno


O inverno chega e com ele vem junto meus devaneios e os de todo mundo, no inverno eu me pego cheia de manias que nem sei de onde saiu e é ai que vejo que necessito de um terapeuta, além das manias o inverno pra mim  vem carregado de lembranças, sonhos e fantasias. Não há nada melhor do que tomar chá quente, ler um bom livro de historias ou de poesia e escutar uma boa musica no inverno e ficar juntinho de quem a gente mais gosta.




Trouxe todas essas fotos e um monte de mimimi pra falar apenas de duas poesias que são meus mantras no inverno. Nada melhor do que o aconchego pra ler a poesia que mais gostamos e o meu poeta preferido é o Fernando Pessoa e um dos seus pseudônimos que mais amo é o Alvaro de Campos eu tenho uma lista imensa de identificações nos seus poemas, logo mais tem duas poesias desse pseudônimo que mais amo espero que gostem dos poemas é isso 3bjks♥

Estou cansado da inteligência.

Estou cansado da inteligência.
Pensar faz mal às emoções.
Uma grande reacção aparece.
Chora-se de repente, e todas as tias mortas fazem chá de novo
Na casa antiga da quinta velha.
Pára. meu coração!
Sossega, minha esperança factícia!
Quem me dera nunca ter sido senão o menino que fui...
Meu sono bom porque tinha simplesmente sono e não ideias que esquecer!
Meu horizonte de quintal e praia!
Meu fim antes do princípio!
Estou cansado da inteligência.
Se ao menos com ela se percebesse qualquer coisa!
Mas só percebo um cansaço no fundo, como baixam internas
Aquelas coisas que o vinho tem e amodorram o vinho.

Tabacaria 

Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.
Janelas do meu quarto,
Do meu quarto de um dos milhões do mundo que ninguém sabe quem é
(E se soubessem quem é, o que saberiam?),
Dais para o mistério de uma rua cruzada constantemente por gente,
Para uma rua inacessível a todos os pensamentos,
Real, impossivelmente real, certa, desconhecidamente certa,
Com o mistério das coisas por baixo das pedras e dos seres,
Com a morte a por umidade nas paredes e cabelos brancos nos homens,
Com o Destino a conduzir a carroça de tudo pela estrada de nada. (...).

2 comentários:

  1. Amei a temática do teu blog! Sério! Ele é mais voltado para literatura e gamo em blgos literários. Eu faço (tento) algumas resenhas de livros no meu tbm. Mas ainda não escrevo textos ou posto poesias. Mas eu gostei muito do posto, eu a-m-o 'Tabacaria', acho genial e super me identifico tb! Já estou te seguindo, Sucesso e beijo no coração .

    www.staytranquilinha.com

    ResponderExcluir
  2. Adoreei, ele é muito bom, amei teu blog !

    ResponderExcluir